[MÉXICO] Exército é a nova ameaça à rádio Ñomndaa - Por viva las rádios libres y comunitárias

[MÉXICO] Exército é a nova ameaça à rádio Ñomndaa - Por viva las rádios libres y comunitárias

Fonte Principal: http://cmldf.lunasexta.org/node/18897

Operativo militar en proceso contra Radio Ñomndaa, radio indígena y comunitaria del pueblo Amuzgo de Guerrero

Desde a manhã de hoje, dia 7 de julho, o exército mexicano esteve buscando pela rádio Ñomndaa; no momento, há um esforço para proteger a rádio por parte da população
Nova ameaça à Rádio Ñomndaa' em Guerrero, México
7 de julho, 2011 - Xochistlahuaca/Suljaa' - Guerrero - México

A rádio Ñonmdaa está novamente em alerta: a ameaça agora vem por parte de elementos do exército. Alguns soldados do exército mexicano chegaram ao pueblo de Suljaa' pela manhã de hoje, e circularam perguntando às pessoas aonde se localizava a rádio ñomndaa.

Ao serem perguntados pelo motivo de sua vinda, após muita insistência, responderam que estariam buscando pelas saídas do povoado para as montanhas, mas sabemos que esse pode não ser o verdadeiro motivo. Por isso, apoiadoras e apoiadores da rádio se uniram para defender e monitorar as ações do exército.

Sabemos que há uma política para reprimir e desmantelar rádios por parte do governo federal, utilizando para isso o exército e forças policiais. No entanto, a rádio é do povo e serve aos interesses do povo, ao contrário do que faz o exército.

A rádio já foi vítima, em 2008, de uma tentativa de desmantelamento por parte da AFI, uma espécie de polícia militarizada do México, mas voltou ao ar em pouco tempo.

Até o momento, não houve nenhuma tentativa de tomada da rádio ou de seus equipamentos, mas as pessoas estão em alerta, atentas aos movimentos do exército e dispostas a proteger esta que é uma rádio que serve realmente aos propósitos do povo indígena de nancue ñomndaa (amuzgos).

---------------------------------------------------------------------------------------------------------

[méxico] informes minuto a minuto sobre a rádio ñomndaa
Por viva las rádios libres y comunitárias 07/07/2011 às 17:31
informes minuto a minuto sobre a situação vivida pela rádio ñomndaa
reporte rádio ñomndaa

20:52 Desde Radio Ñomndaa nos informan que continúan en alerta, aunque por el momento el ejército se ha retirado del pueblo. No se sabe si se replegaron hacia Ometepec o hacia Tlacoachistlahuaca.

12:11 A Rádio Comunitária Ñomndaa faz circular a seguinte informação:

Compas:

Lhes avisamos que há como que uma hora chegaram 2 jeeps e um ônibus com em torno de 50 militares a nossa comunidade Suljaa', estão perguntando às pessoas da comunidade aonde se localiza a rádio e também estão fazendo rondas no pueblo, subiram ao bairro aonde está localizada a cabine da rádio e estiveram perguntando às pessoas nas ruas aonde se localiza a Radio Ñomndaa.

Lhes pedimos que estejam em alerta e se possam fazer chegar às autoridades sua preocupação por esta situação.

Muito obrigado por sua solidariedade,

Atenciosamente,
Comitê

---------------------------------------------------------------------------------------------------------

11:49 Desde Radio Ñomdaa, em Xochistlahuaca, denunciam que os militares já estão no centro do pueblo perguntando pela rádio.

11:46 Tlachinollan publica este informe em audio de Radio Ñomndaa:

Segundo esse informe os militares vem preparados para acampar na comunidade e estão estudando as entradas e saídas da comunidade. A comunidade esá em alerta máxima dados as tentativas anteriores para desmantelar a rádio comunitária. O exército está perguntando pela localização da rádio e realizando rondas próximas da cabina.

Cidade do México, 7 de julho de 2011.- 11:33 da manhã. O Centro de Direitos Humanos da Montanha Tlachinollan informa de uma operação em processo contra a Rádio Ñomndaa, rádio do povo Amuzgo, não se sabe se é um operativo de vigilância ou se é algo mais grave. A incursão se iniciou às 10:00 da manhã:

ALERTA DESDE RADIO ÑOMNDAA: Segundo Informação direta desde Xochistlahuaca, 3 carros de militares chegaram à comunidade aonde se localiza a rádio. Os militares perguntaram pela. Isto está acontecendo nesse momento uma hora depois que a rádio reiniciou suas transmissões depois de um mês fora do ar.

Nos manteremos em alerta, e condenamos o fustigamento e os intentos de silenciamento contra as rádios livres e comunitárias do México, dado que são violações aos direitos humanos básicos e nesse caso ao artigo 2 da constituição sobre oo direito dos povos indígenas a contarem com seus próprios meios de comunicação.