TSE cassa Sidônio prefeito de Tefé

A cassação foi julgada, primeiramente, pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), para quem o político estaria exercendo o quarto mandato consecutivo. Prefeito de Alvarães nas gestões 1996-2000 e 2000-2004, Sidônio se afastou do cargo, ao final do segundo mandato, para concorrer à prefeitura do município vizinho de Tefé, cargo para o qual foi eleito em 2004 e reeleito em 2008. Ao se pronunciar sobre a situação, o TRE amazonense determinou a cassação e a realização de novas eleições no município. O prefeito recorreu ao TSE, mas, a maioria dos ministros seguiu o voto do relator, ministro Marcelo Ribeiro, negando o recurso e confirmando a cassação de seu mandato. Na sessão de hoje, foi apresentado o voto-vista do ministro Arnaldo Versiani. Ele considerou que Sidônio é “prefeito itinerante,” por ter sido eleito em município vizinho. Ele lembrou o entendimento do TSE, no sentido de que “só é possível uma reeleição subseqüente para o cargo de prefeito, mesmo sendo em municípios diversos”.