Frigoríficos de Tefé estão com dificuldade para escoar produção


Foto: Sérgio Luiz

Matéria: Pedro Pontes

Embora o nível do Rio Solimões já esteja subindo em cidades como Iquitos (Peru) e Tabatinga (AM), o mesmo ainda não tem acontecido na região do Médio Solimões. O nível do Lago de Tefé onde está localizada a sede do município tem baixado bastante nas ultimas semanas. Atualmente não é mais possível atracar na cidade embarcações de maior calado, recreios e barcos de pesca tem atracado no local onde será o futuro porto da cidade, na estrada da Emade.Bastante longe da cidade.

A cidade de Tefé exerce grande responsabilidade na região, sendo considerada como cidade pólo, na mesma existem inúmeros frigoríficos que nesta época do ano empregam bastante pessoas. Devido à continuação da estiagem no lago de Tefé, os frigoríficos estão impossibilitados de escoar as suas produções, pois as embarcações que transportam o peixe da cidade não podem se carregadas. A situação tem feito com que os frigoríficos suspendam a compra de pescado dos pescadores ribeirinho da região, pois não existe mais espaço para armazenagem em boa parte dos frigoríficos da cidade. O problema atinge toda cadeia produtiva.


Foto: Sérgio Luiz
O peixe que saí do município de Tefé é responsável pelo abastecimento de boa parte do mercado colombiano, da capital do Estado do Amazonas (Manaus) e de outras cidades do país como São Paulo, Goiânia e etc.

A expectativa é que o nível do lago de Tefé volte a subir pelo final do mês de Outubro.